Publicidade

Omolde > Notícias > Indústria de Moldes encerra a sua melhor década de sempre de produção e exportações

Economia

Indústria de Moldes encerra a sua melhor década de sempre de produção e exportações

10 Maio 2021

De acordo com o relatório «Indústria Portuguesa de Moldes - Report'21», elaborado pela CEFAMOL, a exportação deste sector atingiu, em 2020, um valor aproximado de 566 milhões de euros (provisório) e um valor total de produção estimado em 666 milhões de euros.


Ao longo dos últimos anos, e apesar de todos os constrangimentos verificados em 2020, a análise da evolução da balança comercial demonstra a forte vocação exportadora do sector na última década, tendo o saldo da balança comercial registado uma tendência de crescimento, passando de 248 milhões de euros em 2010, para 397 milhões de euros em 2020. Em termos de importância das regiões económicas, mantém-se a preponderância do mercado europeu, principalmente comunitário (Espanha, 19%; Alemanha, 17%; França, 15%; República Checa, 7%; Polónia, 4% e Itália, 3%), representando nos 10 últimos anos, em média, 80% do total de exportações, atingindo em 2020, um valor de 78%.


As estatísticas referentes aos principais clientes da indústria de moldes denotam que a indústria automóvel tem mantido a sua importância no desenvolvimento do sector, representando 71% em 2020. Outra indústria em destaque é a embalagem, que tem vindo a crescer de uma forma sustentada, representando, neste momento, 11% da produção nacional de moldes.


A Indústria Portuguesa de Moldes tem vindo a crescer ao longo da última década e a consolidar o seu posicionamento e notoriedade no mercado internacional, impulsionada quer pela procura externa, quer pelo conjunto de competências e capacidades produtivas que oferece aos seus clientes. Atualmente, possui 536* empresas (Fonte: GEP/MTSSS), dedicadas à conceção, desenvolvimento e fabrico de moldes e ferramentas especiais e emprega aproximadamente 11 200 trabalhadores, com uma distribuição geográfica centrada nas regiões da Marinha Grande e Oliveira de Azeméis.